Mulher Virtuosa By Vany » Blog Archive O que você deve saber antes de investir em uma cama japonesa? - Mulher Virtuosa By Vany
dica category image
O que você deve saber antes de investir em uma cama japonesa?
Postado dia 27 de novembro de 2020 nas tags: , , , - 460 Visualizações do post!

A cama japonesa é um elemento estético que une a simplicidade e a funcionalidade, características típicas do estilo de vida nos países orientais.

Inclusive, diversas empresas de arquitetura SP têm se inspirado em conceitos orientais para criar designs inovadores com uma estética tradicionalista.

Esse estilo único tenta buscar equilíbrio entre elementos naturais e espirituais, transformando-se em um elemento muito mais importante ao cômodo do que meramente estético.

Esse tipo de tendência tem crescido nos países ocidentais, com a absorção do conceito minimalista como base de decoração.

Além disso, os móveis que seguem os padrões orientais também são ótimos para quem quer conforto e praticidade, além de um ambiente esteticamente belo.

É costume no Japão colocar as camas próximas ao chão, afinal, acredita-se que dormir em proximidade a terra permite uma renovação de energias que causam mais tranquilidade no sono.

É possível utilizar ainda dobradiças para móveis para ganhar mais espaço no ambiente, adaptando o futon para uma ampliação maior do cômodo.

Por esse motivo, a utilização de futons era muito comum no oriente, estendendo-o sobre uma superfície de madeira ou um tatame. Após o período de repouso, bastava guardar o objeto em um armário.

Originalmente, a cama japonesa é composta por três peças em particular. O colchão, um edredon recheado de penas de ganso e uma almofada com grãos de feijão ou trigo negro.

Especialistas em design e arquitetos, entretanto, têm modernizado esse conceito, adaptando o estilo para uma utilização moderna e arrojada, dando um toque mais informal e leve para o cômodo.

Dentre as mudanças idealizadas no ocidente, a utilização de plataformas baixas de alvenaria ou pallets para não precisar posicionar o colchão diretamente no chão tem sido uma escolha comum.

Normalmente, a montagem da estrutura deixa alguma sobra na madeira, para um efeito estético mais elegante.

Muitas pessoas também têm optado pelo colchão box para a cama, embora pessoas que prefiram o conceito mais ligado ao original ainda mantenham o futon como objeto para deitar.

Como a cama japonesa permite uma série de composições de design, o modelo acabou se popularizando. Hoje em dia, é possível encontrar uma série de diferentes formatos desse tipo de cama, começando a estruturar o seu quarto a partir de uma cabeceira.

O principal conceito deste tipo de cama é sua altura baixa, sendo essencial para a composição estética do ambiente. Para detalhes mais tradicionais, é possível escolher móveis criados com fibras naturais, como algodão e bambu.

A utilização de piso laminado de madeira também permite uma maior identificação com o conceito tradicional que você pode tentar passar ao definir sua linha de design.

Outro ponto a se pensar para uma orientalização do ambiente são luminárias de pó de arroz.

Uma vez que a cama é o principal móvel do ambiente, procure identificar as medidas do quarto para que a estrutura fique correta.

Outros elementos do quarto podem transmitir o conceito de design dele, como almofadas. É comum a utilização desse tipo de objeto em decorações com tema oriental, uma vez que os japoneses costumam se sentar diretamente no chão.

Aposte no conceito de almofadas personalizadas para estilizar o ambiente com a temática desejada, assim você conseguirá criar um ambiente único.

Para uma composição mais bonita, é importante pensar em como elas ficarão dispostas. Um tapete de sisal ou palha de arroz pode ser um excelente local para espalhar as almofadas, que preferencialmente devem ter estampas mais suaves.

Biombos também são peças simples que ajudam a adequar o ambiente de acordo com sua escolha estética. Eles podem dividir ambientes integrados ao mesmo tempo que servem como um detalhe elegante de decoração, podendo até mesmo servir como cabeceira.

Essas peças têm um excelente fator de mobilidade, uma vez que são fáceis de manusear e podem ser removidas sempre que você precisar.

Cortinas podem auxiliar no aproveitamento total da iluminação natural do ambiente, um dos elementos essenciais na decoração oriental tradicional. Pensando nisso, é ideal planejar grandes janelas que permitam um acesso maior da luz solar.

A utilização de persiana vertical é um dos tipos mais utilizados de cortina, uma vez que é esteticamente elegante e altamente funcional, permitindo uma maior integração com a iluminação natural.

Para estampas, utilize temas que remetem à cultura oriental. Muito tradicional no japão, as cerejeiras representam o amor e a felicidade, e você pode usar esse tipo de estampa não só em papel de parede como em roupas de cama e objetos decorativos variados.

Outros elementos comuns para uma decoração oriental em um ambiente com uma cama japonesa podem ser:

  • Lanternas;
  • Madeira;
  • Plantas;
  • Objetos temáticos.

Tudo isso aliado a um esquema diferenciado de cores, que passe a sensação que você busca alcançar com sua decoração. Tons amarelados e de fibras naturais costumam ser mais utilizados, além de variações de bege e marrom.

Para um bom contraste, procure usar tons mais pesados como o vermelho, preto e cinza escuro, passando um tom de modernidade ao ambiente.

Vantagens de uma cama japonesa

Uma das principais vantagens de utilizar uma cama japonesa é a versatilidade que ela apresenta. Uma vez que é um modelo fácil de manusear, é possível ampliar a sensação de espaço no quarto e adequá-la a qualquer estilo.

É importante identificar que a cama japonesa é um elemento muito inteligente para utilização em conjunto com móveis planejados apartamento pequeno, uma ótima opção para otimização de espaço.

É também uma opção muito mais econômica que as alternativas atuais do mercado, sendo muito fácil de manter.

Por serem mais baixas, é comum a utilização desse tipo de camas para pessoas com qualquer redução de mobilidade e pessoas que não se adaptam a camas muito altas.

O tablado de sustentação pode ser adaptado, recebendo funções adicionais. É possível instalar um gaveteiro ou adaptá-lo como uma prateleira, o que acaba por otimizar a organização de seus objetos dentro do quarto.

A estrutura da cama japonesa permite uma maior variedade de construção, permitindo que você busque um colchão que mais se adapte a sua necessidade, seja ele alto ou tradicional, como um futon.

É possível customizar toda a decoração com pallets e outros materiais sustentáveis, dando um ar mais rústico ao seu ambiente com uma economia de material sem perder a beleza do quarto.

Desvantagens de uma cama japonesa

Limpeza é um dos principais pontos que são levados em conta negativamente quando falamos de camas japonesas. Elas podem ser mais difíceis de fazer a higienização, principalmente quando eles são modelos mais rentes ao chão.

Alguns modelos também podem ser menos resistentes que camas mais altas. Modelos que utilizam pallets costumam durar menos que móveis mais tradicionais. 

É importante levar em conta os materiais de base da cama japonesa para determinar o tempo útil que você terá com o objeto.

A altura baixa pode se tornar um empecilho se você não se acostumar com o esforço na hora de deitar e levantar. Para facilitar nessa adaptação, entretanto, é possível fazer uma mudança gradativa diminuindo o tamanho do colchão.

Isso é possível uma vez que de tempos em tempos é necessário realizar essa troca. A proximidade do chão diminui a circulação de ar, deixando-o mais propenso a acumular ácaros e bactérias.

Utilizar um protetor de colchão pode ainda ampliar a vida útil do objeto, mas ainda assim é um gasto a se planejar no futuro, uma vez que será inevitável trocá-lo.

Para completar a atmosfera oriental que uma cama japonesa pode trazer a sua casa, é possível pensar em hábitos de não acumular objetos desnecessários, evitar permitir a entrada de sujeira na casa e buscar um maior equilíbrio entre corpo e mente.

Considerações finais 

Mesmo que tenha origem em uma cultura milenar, o conceito da cama japonesa apresenta um modelo de modernidade com design simples e elegante, permitindo um ambiente mais clean e minimalista.

Os conceitos de orientalização tem cada vez mais alcançado um público diverso, transformando ambientes através da utilização de objetos decorativos, estruturas específicas de design oriental ou técnicas como o Feng Shui, ciência chinesa de organização de espaços.

Se sua casa possuir uma área externa, vale a pena considerar um profissional de jardinagem e paisagismo que consiga identificar a melhor forma de utilizar esse espaço, inspirando-se em conceitos orientais de decoração para criar um ambiente relaxante e meditativo.

Há muito a se aprender com a cultura, arte e conhecimento oriental, e o ocidente tem buscado cada vez mais essa integração. 

Aplicar esses elementos arquitetônicos pode nos ajudar a compreender a eficiência da população oriental em questão de espaços e ambientes.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 


6


6 Respostas para "O que você deve saber antes de investir em uma cama japonesa?"

  1. Alice Martins disse:

    Olá Vany,

    Acho muito bacana o conceito das camas japonesas, elas são muito práticas e com certeza eu iria amar usar uma dessas. Mas a questão da limpeza realmente é complicada, mas mesmo assim ainda queria investir nesse estilo, que parece bem confortável! Adorei o post!

    Beijos!

  2. Ingrid disse:

    Que interessante saber disso tudo. Eu acho esse tipo de cama bem clean, bem confortavel.

  3. Identifica-te disse:

    Adorei, é um estilo0 super clean dá para adaptar a vários estilos, eu diria aquase perfeita.
    beijos

  4. Eu acredito que eu gostaria do conceito pra área externa, acho que fica um espaço super aconchegante e intimista. Já para usar no quarto eu acredito que comigo não daria muito certo, já que para abaixar e levantar meus joelhos não aguentariam kkkkkk


    Relíquias da Lara

  5. Anna Vlis disse:

    Amei, uma ótima opção de design pro quarto, achei lindo esse estilo. Ser mais baixa realmente é o que me incomoda no modelo. Obrigada pela excelente explicação.

  6. Joana Darc disse:

    Oi
    Que interessante 🙂 eu adorei a sugestão de cama japonesa…