Mulher Virtuosa By Vany » Blog Archive Como superar as principais barreiras do empreendedorismo feminino? - Mulher Virtuosa By Vany
dica category image

Que o mercado está sempre aberto a novas ideias e que há oportunidades diversas para quem tem o sonho de abrir o seu próprio negócio, disso ninguém duvida. Mas se há algo que merece destaque nesse meio é o empreendedorismo feminino.

As mulheres já obtiveram várias conquistas na sociedade, e possuem um papel de cada vez mais destaque, inclusive em grandes empresas, mostrando o quanto o seu trabalho pode fazer com que várias companhias cresçam e se desenvolvam. 

Desde a empresária que trabalha sozinha em casa até a sócia majoritária de uma grande marca, é possível encontrar bons exemplos para seguir ao buscar inspirações nesses modelos de empreendedorismo feminino. 

Assim, hoje é cada vez mais comum encontrar uma mulher que esteja à frente de uma empresa especializada em pressurização de escadas, ou que ao menos tenha um cargo de confiança no estabelecimento. 

No entanto, é verdade que o cenário ainda não é o ideal e que precisa ser mudado. As mulheres que desejam empreender podem acabar encontrando diversas barreiras que, se não forem bem enfrentadas, certamente trarão problemas no crescimento corporativo. 

Entender do que essas questões se tratam e como conseguir superá-las é a melhor maneira de seguir em frente e de realizar o sonho de ter o seu próprio negócio. 

Por isso, este artigo nasceu com o intuito de ajudar as mulheres que estão em busca da independência financeira e que precisam conciliar essa jornada com outros aspectos de suas vidas, como os relacionamentos, a maternidade e os estudos. 

Se este é o seu caso, e você sempre identificou uma vocação para o empreendedorismo, então siga na leitura deste conteúdo, sabendo mais sobre esse tema de suma importância para o seu crescimento. 

O cenário das mulheres empreendedoras no Brasil

Já não há segmentos em que não seja possível encontrar mulheres atuando. Hoje em dia, elas se tornaram motoristas de aplicativos, especializaram-se em conserto de automóveis, na venda de caixa de passagem elétrica e em vários outros segmentos do mercado. 

Apesar de muitas profissões ainda serem majoritariamente exercidas pelo público masculino, como é no caso dos cargos ocupados em canteiro de obras, já é possível encontrar mulheres exercendo qualquer tipo de função.

Seja para ser assalariada ou para abrir o seu próprio negócio, o cenário das empreendedoras no Brasil possui dados que podem surpreender. Alguns deles, fornecidos pelo Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), são: 

  • As mulheres empreendem mais cedo que os homens;
  • Elas possuem maior escolaridade;
  • A preferência é por atuar diretamente de casa;
  • As mulheres fazem menos empréstimos;
  • Elas são menos inadimplentes.

As mulheres decidem empreender mais cedo do que os homens, começando por volta dos 43 anos. O público masculino, em geral, só decide abrir um novo negócio ao atingir os seus 45 anos. 

Outra comparação mostra que o nível de escolaridade é maior no grupo feminino, com uma diferença positiva de 16% em relação aos homens. 

Uma preferência das mulheres empreendedoras é atuar em casa (25%). A maioria delas decide começar pela abertura da sua empresa no enquadramento MEI (Microempreendedor Individual), o que sobe ainda mais esses números, passando para 55%.

O público feminino também faz menos empréstimos para manter os seus negócios do que os homens, o que mostra uma facilidade para a gestão da sua empresa. 

Além disso, mesmo que elas recorram a esse tipo de financiamento para aumentar o seu negócio de forno a lenha de ferro fundido, por exemplo, elas são melhores pagadoras do que o público masculino. 

As taxas de inadimplência são 3,7% para as empresárias, enquanto os homens representam 4,2%.

Mesmo com um cenário otimista e positivo como esse, ainda é preciso levar em consideração os maiores desafios encontrados pelo público feminino, e que precisam ser enfrentados para que os sonhos de empreendedorismo possam ser realizados plenamente. 

Os desafios do empreendedorismo feminino

Quando uma mulher decide abrir uma fábrica para produzir fechadura eletroímã, ela certamente já sabe que precisará se especializar no segmento para ter sucesso dentro dele. 

Essa é uma necessidade tanto do público masculino quanto do feminino, de modo que esse é um desafio comum dentro do empreendedorismo em si. 

Mas é preciso ressaltar que existem barreiras que são enfrentadas pelas mulheres de maneira exclusiva, e ter conhecimento sobre elas é a melhor forma de contornar as dificuldades e conseguir o sucesso tão almejado por quem abre um negócio.

Preconceito

O sexismo é um problema ainda presente na sociedade, tornando-se um dos grandes obstáculos do empreendedorismo feminino. 

Uma mulher pode facilmente decidir por abrir um estabelecimento especializado na venda de climatizador para igrejas, desbravando assim um setor que possui alta demanda e com o qual ela se identifica. 

Porém, é possível que ela não consiga sucesso em uma negociação apenas por ser mulher. Esse cenário é ainda pior quando há a predominância do sexo masculino em determinados segmentos, uma vez que a presença feminina pode causar descredibilidade no cliente. 

Falta de incentivo

Outro fator negativo no empreendedorismo é que, em geral, as mulheres encontram pouco incentivo de familiares e amigos para começar um novo projeto. 

Mesmo aquelas que já decidiram empreender podem ter a sua autoconfiança abalada quando não recebem o devido apoio para seguir em frente no seu negócio. 

Jornada múltipla

Toda mulher, em especial as mães de família, possuem várias demandas paralelas ao seu negócio, como os estudos, os cuidados com os filhos, com a casa e na administração do seu relacionamento. 

É possível que elas tenham que se focar em vários outros aspectos da vida pessoal, como a procura por uma caixa d’água comprar para terminar a reforma da casa, comparecer a reuniões escolares e dar conta de preparar as refeições da família. 

Esse pode ser outro desafio do empreendedorismo feminino. A pesquisa GEM (Global Entrepreneurship Monitor) de 2018 identificou que os homens conseguem se dedicar 30% a mais nos seus negócios do que as mulheres. 

Isso se dá, em grande medida, porque elas possuem a jornada múltipla na rotina, e passam mais tempo cuidando da casa e de outras pessoas do que os homens. 

Esses elementos são barreiras encontradas no empreendedorismo feminino, e saber como superá-los é essencial para o sucesso do negócio. 

Superando as barreiras desse cenário

Como não poderia deixar de ser, as mulheres sempre encontram meios de solucionar os mais diversos problemas do dia a dia, e para poder gerenciar os seus negócios com maior empenho também é necessário saber como superar essas dificuldades. 

Há algumas maneiras práticas de se fazer isso, de modo que o público feminino pode facilmente abrir uma loja online de venda de câmera segurança externa, por exemplo, e conseguir se dedicar adequadamente para desenvolver o seu empreendimento.

1. Investir em formação

Adquirir conhecimento para atuar no mercado é importante para quem vai trabalhar como assalariado, mas também é indispensável para quem quer empreender. 

Sendo assim, é de suma importância que as mulheres invistam na sua formação, podendo com isso conquistar a autoridade necessária no seu segmento e conseguindo assim a confiança dos seus clientes. 

2. Aprimorar habilidades

As mulheres sempre tiveram uma capacidade maior para a gestão, a organização, a atenção aos detalhes e para oferecer um suporte caso as pessoas a sua volta precisem dele. 

Esses elementos também são importantes para a administração de uma empresa, então encontrar formas de aprimorar esses aspectos é uma maneira de superar problemas e de potencializar o sucesso da sua marca. 

3. Conhecer casos de sucesso

Buscar exemplos de casos de sucesso para se inspirar é uma ótima maneira de fortalecer o seu trabalho, e de conseguir encontrar maior motivação para continuar o negócio e garantir o crescimento sustentável dele. 

Sendo assim, é interessante que ao decidir empreender abrindo uma fábrica especializada em produzir corrimão em alumínio, a empresária procure conhecer a história de outras pessoas que tiveram sucesso nesse ramo. 

Além disso, conhecer a jornada de outras mulheres que desbravaram diferentes nichos do mercado e que se tornaram referências no seu setor é fundamental para ampliar a lista de bons exemplos a serem seguidos. 

Ao investir em práticas como as mencionadas acima, o desenvolvimento pessoal de uma mulher que se torna empreendedora é muito mais completo, e fará toda a diferença na sua trajetória profissional. 

Dessa maneira, torna-se fundamental que ela não deixe de investir na sua formação, tanto técnica quanto pessoal, ao mesmo tempo em que busca meio de aprimorar as suas habilidades e estar sempre em contato com materiais motivacionais e histórias de vida. 

Com isso, ela não apenas atinge um maior nível de maturidade corporativa, como ganha subsídios para crescer no seu nicho. 

Se você é empreendedora, ou se quer desbravar esse universo, não deixe de seguir as sugestões abordadas neste conteúdo e se transforme em um exemplo de empresária muito mais facilmente, inspirando outras mulheres. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.


17


17 Respostas para "Como superar as principais barreiras do empreendedorismo feminino?"

  1. anne disse:

    eu queria mt começar um negócio proprio, meu, mas, é dificil sabe, as vezes acho que não vai dar certo, anida mais, que moro no interior.

  2. Renata disse:

    É triste que mesmo sendo mais capazes na maioria das vezes, as mulheres ainda enfrentam uma grande batalha pela igualdade. Posts como o seu são de extrema importância!

  3. Olá, tudo bem? Infelizmente a temática já vem com toda a bagagem machista que envolve o contexto, mas é aquilo né, a gente tem que vencer as mesma não é?! Adorei as dicas e quero muito colocá-las em prática. Super postagem!
    Beijos

  4. Ingrid disse:

    Como esse post é util e importante para nos.
    Eu tenho muita vontade de empreender

  5. Alice Martins disse:

    Olá Vany, tudo bem?

    Essa questão do empreendedorismo feminino é algo que me deixa muito triste, pois queria ver mais mulheres empreendendo, mas as dificuldades são tantas, tem tanto preconceito e machismo nesse universo, além de jornadas duplas/triplas, que as mulheres desistem muitas vezes. Atualmente tento empreender com mais duas amigas e, sem dúvida, não é uma jornada fácil.

    Beijos!

  6. Cidália disse:

    Muito interessante esse artigo, as comparações entre o homem e a mulher. Para a mulher sempre foi mais difícil, mas com sua força e determinação ela vai longe.

  7. Cris Santos disse:

    Lembro que quando comecei tudo era a não vai dar certo,cheguei a me questionar se daria certo. Infelizmente acabamos duvidando de nós mesmo quando tudo a sua volta diz que não será possível. Enfim acreditei e cheguei onde queria, adorei seu post

  8. Miriam Tonon disse:

    É complicado, tudo se torna mais difícil para uma mulher, e se conseguimos nos erguer profissionalmente sempre tem o “conseguiu só porque…”. Seguimos lutando mesmo com a falta de incentivo!

  9. Joana Darc disse:

    Oi
    Hoje em dia todas nos somos um pouco empreendedoras,alias muitas vezes por causa da necessidade…

  10. Empreender já não é uma tarefa fácil, para as mulheres então parece que tudo é mais difícil. Mas nós somos muitos guerreiras e quando queremos algo de verdade fazemos acontecer. Eu tenho muita vontade de empreender, mesmo estando ciente de todas as dificuldades. Espero conseguir me superar!
    Beijão! ♥

    Relíquias da Lara

  11. tainara duarte disse:

    estou passando por isso em minha caminhada
    muito preconceito da familia e “amigos”
    empreender não é facil

  12. QUELZY COSTA disse:

    Não imaginava que a mulher estava a frente de começar o próprio negocio,adorei saber. Estou no empreendedorismo faz 7 meses e graças a Deus tive muito apoio familiar e de amigos mas vejo que nem todo mundo tem esse privilegio. Amei o post e já coloquei como os meus favoritos. Beijão

  13. Minda disse:

    Acredito que o maior empecilho para empreender é o medo, mas temos várias mulheres empreendedoras que são exemplo de garra e vitórias, temos de nos espelhar nelas, além é claro aprender sobre o assunto … Amei esse texto, muito explicativo!

  14. Alécia Magalhães disse:

    Infelizmente ainda existem essas barreiras, mas com determinação e persistência dá para empreender e ganhar seu espaço

  15. É muito bom ver que as mulheres estão cada vez mais crescendo nessa área de empreendedora, isso é ótimo, muito importantes as sugestões, com certeza vai ajudar muito as mulheres bjs.

  16. RENIR FONSECA disse:

    A falta de reconhecimento e apoio e um grande problema que eu acho que todas nós já passamos. Apesar de que ultimamente a mulherada está mais preocupada em realização própria do que aprovação de terceiros.

  17. A falta de incentivo é um grande problema. Com certeza investir em conhecimento e conhecer casos de sucesso é uma excelente maneira de vencer as barreiras