Mulher Virtuosa By Vany » Blog Archive Como inserir o assunto economia doméstica em casa? - Mulher Virtuosa By Vany
dica category image
Como inserir o assunto economia doméstica em casa?
Postado dia 26 de janeiro de 2021 nas tags: - 182 Visualizações do post!

Falar sobre finanças dentro de casa é sempre complicado, principalmente, para quem tem filhos pequenos que ainda não compreendem muito bem o tema. Porém, é necessário que as famílias também discutam sobre economia doméstica.  

Desse modo, o tema precisa deixar de ser um tabu e ser discutido entre os familiares. Ademais, para as casas que têm crianças, é essencial que desde pequenas elas cresçam sabendo sobre o assunto e entendendo a importância do dinheiro. 

economia doméstica

Assim, existem diversas formas lúdicas de ter essa conversa com os pequenos. Lembre-se, discutir a economia da família é importante para evitar dívidas e situações de aperto que a família possa passar, além de permitir planejamentos a longo prazo.

Entenda o que é economia doméstica

Essa é uma ciência que tenta ensinar os cidadãos que os recursos têm fim, ou seja, não duram para sempre. Na prática, o objetivo principal é passar ensinamentos sobre educação financeira.

Assim, entender sobre economia doméstica significa possibilitar que uma família não tenha dívidas excessivas, o que também ajuda a alcançar objetivos dentro do lar, por exemplo, a aplicação de um serviço de automação residencial.

Fora os pontos já citados, trabalhar uma economia dentro de casa possibilita um orçamento melhor definido, ou seja, o seu planejamento orçamentário caminha em conjunto com as metas estipuladas.

Então, com esse método, a família percebe onde pode economizar, o que, normalmente, acaba sendo difícil para muitos indivíduos, que não conseguem perceber onde o orçamento pode ser menor.

Por que cuidar do orçamento?

Ter um orçamento controlado permite que o indivíduo não passe por situações complicadas, além de possibilitar que ele consiga ter suas próprias aquisições. Ademais, quando se pensa na família como um todo, isso adquire ainda mais importância. 

Além disso, a economia doméstica ajuda em outros pontos relevantes. São eles:

  • Evitar dívidas;
  • Guardar dinheiro;
  • Preparar um futuro mais estável;
  • Estar preparado para situações de emergência.

Sendo assim, o primeiro passo para um indivíduo que conhece e realiza uma economia doméstica é evitar as dívidas. 

Inclusive, segundo uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional do Comércio, aproximadamente 66% dos brasileiros tinham dívidas no período de abril de 2020.

Ou seja, mais da metade da população tinha o orçamento afetado por prestações e aquisições. Nesse sentido, ter um orçamento familiar permite que dívidas conscientes sejam feitas. 

Dessa forma, a família só vai realizar um projeto de instalações elétricas na sua residência quando tiver certeza que o orçamento está propício para a ação, ou seja, outras contas não serão afetadas com essa melhoria interna. 

Além disso, a economia ajuda a família a guardar dinheiro, muitas pessoas não conseguem ter um orçamento onde elas não gastem todo o salário e fiquem sem nenhum valor no final do mês. 

Assim, como consequência ao guardar um valor todo mês, eles se preparam para o futuro. Isso quer dizer que é possível ter objetivos variados, como comprar um imóvel ou fazer uma viagem. Então, com a reserva guardada e um objetivo definido, a família pensa no dia de amanhã.

Por fim, eles ficam preparados para qualquer situação que surgir, afinal, nem tudo pode ser controlado. Nesse sentido, alguém pode perder o serviço ou ficar doente. Nesses casos, é preciso que eles consigam se manter sem passar por sufoco. 

A reserva feita ajuda a garantir um dinheiro extra, o que também facilita para que a família passe por esse momento de forma mais tranquila. Além de juntar dinheiro, é possível investir em ações sustentáveis, o que gera uma poupança nas contas.

Por exemplo, uma família pode apostar na utilização de sistema de captação de água da chuva na residência, dessa forma a conta de consumo será mais baixa, ou seja, o valor extra pode ser mantido para qualquer emergência.

Por fim, pode parecer que isso só ajuda famílias maiores que têm filhos, mas isso é necessário para qualquer indivíduo, até mesmo os que vivem sozinhos podem usufruir do método e ter uma vida melhor. 

Como conversar sobre economia doméstica em casa?

Sabendo que realizar algumas adaptações na rotina traz vantagens para todos, agora chegou a hora de discutir sobre o tema dentro do lar, para que todos compreendam e cooperem com as novas regras. 

Sendo assim, veja algumas sugestões para isso:

1 – Fale sobre o assunto

Muitas famílias nem sequer conversam sobre o tema dentro de casa, por isso, a primeira coisa a ser feita é discutir o tema, é nesse momento que todos entendem a situação financeira familiar e entendem o porquê das mudanças. 

Para quem tem crianças pequenas, esse momento pode ser mais difícil para que elas compreendam, mas usando uma linguagem didática, elas conseguem entender que os pais vão usar a sacola retornável, por exemplo, por ser mais barato.

Além disso, essa conversa ajuda na definição de objetivos. Se um casal, por exemplo, quer se preparar para ter filhos, eles conseguem planejar e organizar as finanças para zerar as dívidas e pensar nas próximas aquisições.

2 – Veja vídeos de educação financeira

Para que tudo dê certo é preciso que todos os parentes estejam engajados na causa, não adianta somente um economizar se o outro vai continuar gastando como antes. Por isso, ver vídeos sobre o tema com a família toda pode ajudar.

Todos estão passando pela mesma situação e não sabem como agir, por isso, estudar juntos e pensar em soluções que sejam coerentes com a realidade daquela casa podem ajudar.

Assim, pequenas mudanças na rotina podem ser feitas, por exemplo, pensar no botijão de gás preço, assim, se o consumo deste for muito elevado, a família pode reduzir as vezes que utiliza o forno.

Desse modo, existem diversos vídeos disponíveis no ambiente virtual que podem ajudar na tarefa de economizar. Sendo assim, a família pode escolher um dia da semana onde todos estão disponíveis para assistir juntos. 

3 – Anote os gastos

Não tem como iniciar uma mudança no orçamento se ninguém souber onde estão as despesas, por isso anotar o consumo do mês é uma alternativa junto com uma planilha.  

Assim, os membros da residência podem ter noção sobre o quanto gastam, e em como estabelecer medidas que possam reduzir esses valores, como passar a olhar o valor nas etiquetas para alimentos.

4 – Defina as metas

Sua família vai ficar mais motivada na redução dos gastos e na organização do planejamento, se a finalidade estiver bem clara. Por isso, ao conversar sobre finanças, escolha quais serão os objetivos. 

Assim, todos os membros podem falar o que é importante para eles. Além disso, juntamente com a discussão, pode ser realizada e exposta uma lista de metas, para que ninguém esqueça. 

Além disso, para as crianças isso funciona de maneira muito efetiva, porque elas se sentem empenhadas ao fazer algo que terão uma recompensa. Nesse momento, o objetivo não precisa ser algo tão complicado, como a compra de um imóvel.

Os objetivos podem ser colocar um painel de energia solar preço ou uma viagem para todos, por exemplo, ou qualquer mudança para a residência que todos identifiquem como necessária. 

5 – Tenha um consumo consciente

Tudo o que a família compra realmente é preciso? Alguns desses itens podem ser dispensados? Deixar de ser consumista e comprar somente coisas necessárias pode ser complicado de início. 

Porém, essa tática funciona para que as famílias tenham um bom planejamento, assim no dia a dia existe a oportunidade de falar sobre o tema. Desse modo, em uma ida a algum comércio, pode haver uma conversa sobre a necessidade daquela aquisição. 

Desse modo, eles mudam a forma de consumir. As crianças, por exemplo, deixam de querer besteiras porque sabem que os pais têm um propósito mais completo. Esse é mais um motivo para uma conversa direta com os pequenos.

Nesse sentido, esse consumo não é apenas sobre ter uma empresa de reciclagem de papel e um consumo consciente com o meio ambiente. É sobre também mudar os hábitos e ter mais objetivos como família.

Conclusão

A economia doméstica pode ajudar muitas famílias a terem a sua independência no orçamento, evitando que elas gastem mais do que ganham. Inclusive, ter planejamento financeiro permite que uma família grande tenha controle. 

Para uma família pequena que está começando como um casal, a economia permite um planejamento completo, principalmente para que a vida seja mais tranquila. Ademais, é possível pensar em metas a longo prazo.

Sendo assim, a economia ajuda a acabar com as dívidas, bem como permite que os indivíduos tenham uma vida mais agradável e com menos sufoco. Até porque, nos dias de hoje, ter uma vida financeiramente equilibrada é um ponto importantíssimo.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.


14


14 Respostas para "Como inserir o assunto economia doméstica em casa?"

  1. Sara Hilário disse:

    è importante ter as nossas economias domesticas bem organizadas e nisso os meu pais sempre me poram a para deste assunto. todos os elementos da familia devem de estar a par de todas as despeças para poderem evitar gastar dinheiro desnecessario. Obrigado pelo seu post é muito importante
    beijos felizes

  2. Olá! Menina, sua postagem vale ouro! Já salvei aqui nos favoritos! Aqui em casa depois que meu filho nasceu eu tento ajeitar as coisas, me controlando para manter as contas em dia e organizadas. Está dando certo, mas ainda tenho muito a aprender. E seu post me trouxe dicas bem interessantes! Obrigada! <3

  3. Lenny disse:

    Alguns acham que devemos proteger nossos filhos de nossos problemas financeiros. Os pais precisam ensinar seus filhos sobre suas finanças, é difícil admitir para os filhos, eles precisam saber disso também.

  4. Maria José disse:

    Olá Vany!Assunto bem especial,que deve ser lido e praticado para o nosso próprio bem,financeiramente e uma melhor convivência com a família,pois sem economia e sem metas,vem as dívidas,os stresses que afetam o convívio familiar.
    Criei meus filhos assim,os educando e mostrando que o equilíbrio trás melhor qualidade de vida.
    Excelente post,parabéns!Bjss

  5. Paloma disse:

    Oiee minha linda! Realmente a econlmia doméstica é muito importante para ajustes pessoais e melhoria de vida. Acho super legal encontrar opções de redução de gastos e poder guardar um valor para emergências e surpresas.

    Beijos,
    Paloma Viricio💙💫

  6. Muito bom! Eu tinha a mania de gastar compulsivamente, mas hoje em dia só compro o que realmente preciso, já é um começo.

  7. Post excelente! A educação financeira doméstica é muito importante em especial nessa época do ano em que estamos começando. Repensar o modo de consumo e manter tudo anotado faz uma mega diferença! Adorei as dicas! Beijos

  8. Minda Silva disse:

    Eu confesso que antes da pandemia não ligava muito pra isso, mas depois de tudo que ocorreu em 2020 minha visão de vida mudou drasticamente, esses conselhos são tudo de bom, amei ler o artigo!

  9. Cris Santos disse:

    Tema incrível amei s dicas,vou colocar em prática.

  10. Maria Rafaela disse:

    Seria tudo tão diferente se nós tivéssemos acesso a educação financeira desde o colégio… conhecer mais sobre poupança e poder de compra iria transformar a sociedade. Achei bem legal as dicas que deu.

  11. Susan Felicio disse:

    Oii,

    Realmente esse tema é muito importante sempre tento conversar sobre isso aqui em casa mas é difícil vou usar suas dicas

  12. Cidália disse:

    Sempre fui preocupada com as finanças e sou eu quem controla as despesas. Tenho tudo anotado. Eu e meu marido criamos nosso filho consciente da situação financeira. Seu artigo é muito bom, obrigada pelo compartilhamento.

  13. Numa família é preciso planejar o orçamento, gastar só o necessário, mas pra isso é importante a família conversar sobre o assunto, muito importante as informações do texto, bjs.

  14. Tania m disse:

    Esse é um assunto que aqui em casa é sempre discutido,organizar o orçamento virou uma necessidade diante do que vivemos. Esse artigo é importantíssimo e deve ser lido com muita atenção, bjus



%d blogueiros gostam disto: